Criador curriculo online

A estrutura do Europass

Um guia fácil de como estruturar o seu CV Europass com dicas profissionais

 

Uma das melhores maneiras de abrir mais possibilidades de vagas de emprego e na área de educação em países da Europa, sem dúvidas, é ter posse da carteira de documentos Europass.

Hoje em dia, para os candidatos a emprego ou bolsas de estudo, é essencial saber o que é todo este processo. Criado em 2004 para unificar e facilitar a procura de vagas profissionais ou no ramo acadêmico em territórios Europeus, o Europass é composto por cinco documentos, mas vamos nos concentrar no mais fundamental, o currículo europeu, mais conhecido como CV Europass, muito semelhante, mas ainda diferente do que estamos habituados a ver num currículo comum.

Já tratamos sobre o assunto em outro artigo sobre este assunto, foi discutido o que é o Europass, qual deve ser o formato do currículo e também quais são as vantagens e desvantagens de usar este tipo de documento.

Se você ainda não leu este artigo, recomendamos fortemente que faça a leitura antes de continuar, pois lá está a base do que é necessário saber antes de avançar neste conteúdo. Clique aqui e aproveite todas as informações sobre o artigo Europass

Neste post, o foco principal será na estrutura do CV Europass, onde serão dadas diversas dicas do que pode e deve ser inserido no documento para que o candidato tenha maior destaque entre uma multidão que também busca por uma oportunidade na Europa.

 

Que seções devem ser incluídas no Europass

Quando uma pessoa é candidata a uma posição dentro de qualquer um dos estados membros da União Europeia, seja para estudar ou para atuar em um cargo profissional, uma das questões mais importantes é ser capaz de tornar seus conhecimentos e habilidades claramente compreendidos pelo seu potencial recrutador.

Sendo assim, para viabilizar a qualidade de vida para os trabalhadores e estudantes das mais variadas origens, além de entidades de diversas regiões da Europa, os países membros criaram um modelo padronizado e único de currículo, disponível em 31 idiomas distintos.

O objetivo é facilitar o entendimento por parte dos contratantes e recrutadores sobre as competências pessoais de cada candidato. Mas isso também proporciona benefícios aos aspirantes em busca de oportunidades mundo afora, pois a estrutura padrão permite o foco naquilo que realmente é relevante ao avaliador do currículo.

Com o modelo Europass CV o candidato tem a possibilidade de apresentar os seus atributos e qualificações de forma clara e eficaz, mesmo não sendo cidadão europeu, este documento é de acesso gratuito a todas as pessoas e pode ser usado por qualquer indivíduo, independentemente da sua nacionalidade ou país de residência.

A estrutura do CV Europass é composta por 5 seções que o candidato deverá preencher, estas são:
Informações pessoais

  • Tipo de Candidatura
  • Experiência Profissional
  • Educação e Formação
  • Competências Pessoais

O candidato deve preencher os seus dados e salvá-los no site oficial do Europass. Vamos agora dar instruções do preenchimento de cada seção, com exemplos para facilitar a compreensão:

Informações pessoais

Serão solicitados os seguintes dados: nome, sobrenome, endereço com o nome da rua e número, código postal, cidade, país, telefones, endereço eletrônico, página da web ou blog, mensagem instantânea e um campo extra para candidatos que necessitarem ou desejem informar sexo, data de nascimento, e nacionalidade.

Lembrando que todos os campos de preenchimento são opcionais e aqueles que não forem indicados, serão automaticamente removidos do currículo.
O candidato deve inserir um telefone, endereço e e-mail onde possa ser contatado rapidamente. Certifique-se de que sua página da web, blog ou endereço para mensagem instantânea são relevante para a posição e não prejudicará a sua candidatura.

Preencha os campos extras apenas se necessário. Ao final do preenchimento desta seção, o candidato deve salvar os seus dados, podendo editá-los quando quiser. Segue abaixo o exemplo de como ficam as informações fornecidas:

INFORMAÇÃO PESSOAL
Maria Joaquina Aveiro
Dom Pedro, 100, 1480040 Lisboa (Portugal)
351 9982 148 956
maria@gpmail.com
www.mjaveiro.com
Skype: maria.aveiro
sexo: feminino
Data de nascimento: 3 set 85
Nacionalidade: Portuguesa

Tipo de candidatura

Compreende à área de competência ou emprego pretendido pelo candidato, para os estudantes, trata-se da seção dos estudos que deseja cursar.

Na lista fornecida pelo site, o candidato tem 5 opções para escolher: posto de trabalho a que se candidata, profissão, emprego pretendido, estudos a que se candidata e declaração pessoal.

Esta parte fornece uma visão global ao objetivo da sua candidatura, nas 3 primeiras opções da lista: posto de trabalho a que se candidata, profissão e emprego pretendido, o candidato deve escolher uma delas e eliminar as rubricas que não se aplicam no campo posterior.

Na condição de estudante, escolha a opção “estudos a que se candidata” e informe brevemente o nível de escolaridade e curso pretendido, exemplo: Doutorado em Economia Aplicada.

Preencha o campo de “Declaração pessoal“ apenas se tiver uma noção concreta do emprego que procura, não dê ênfase a cargos ou posições anteriores, foque nos seus pontos fortes e sucessos alcançados que se relacionam com o emprego pretendido, seja conciso, use no máximo 50 palavras e evite chavões. Veja os exemplos abaixo:

    • Posto a que de trabalho a se candidata: Assistente de Recursos Humanos (ref. 562/2013)
    • Função: Padeiro
    • Emprego pretendido: Representante Comercial ou Apoio Administrativo
    • Estudos a que se candidata: Doutorado em Engenharia de Materiais
    • Declaração pessoal: Elevadas competências de organização de workshops relacionados ao tema Segurança no Trabalho, adquiridas na licenciatura de Engenharia Mecânica – Pretende realizar um estágio na área de Segurança Hospitalar.

Experiência profissional

Você pode ser detentor de milhares de experiências profissionais, mas mesmo o Europass CV deve ser sucinto e breve, portanto, concentre-se nas experiências de trabalho que deem real valor à sua candidatura. Uma boa dica é listar suas competências e principais atividades em formato de lista com tópicos rápidos e fáceis de ler.

O candidato deverá adicione campos separados para cada experiência vivenciada, comece da mais recente para a mais antiga.

Não se preocupe se a sua experiência de trabalho é limitada, descreva a sua educação e formação em primeiro lugar e neste caso, faça menção trabalhos de voluntariado e estágios que forneçam evidências de algum tipo de experiência laboral.

Se o candidato deseja uma posição a qual não possui nenhuma experiência prévia, realce competências adquiridas a partir de cargos anteriores, desde que relevantes para a vaga desejada. Algumas características são altamente desejáveis em diversos cargos, como habilidades de comunicação, bom relacionamento em grupo, facilidade em aprender novas tarefas, comprometimento e atenção.

Caso julgue necessário, quantifique as suas responsabilidades como tempo gasto de trabalho, duração em cada ocupação, etc.

No site também é possível anexar arquivos que complementam a sua experiência profissional, faça isso se acreditar que ajudará em sua candidatura.
Abaixo segue exemplo da experiência profissional preenchida:

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
01/06/2015-08/08/2017Administrative secretary
Casa Fish, Lisboa (Portugal)

  • Gestão de planilhas e relatórios orçamentários;
  • Organização de eventos e apresentação das metas para a equipe administrativa;
  • Interface direta com fornecedores e diretoria da empresa.
03/05/2013-07/05/2015General manager of restaurant
Les Deux Cuisine, Paris (França)

  • Treinamento da equipe de garçons e atendentes em geral;
  • Responsável pelo gerenciamento de pedidos a la carte e delivery;
  • Solução de reclamações, aprimoramento de cardápios e organização de eventos em datas especiais.

Educação e formação

Nesta seção o candidato deve apresentar campos separados para cada curso que desejar destacar, assim como na parte da experiência profissional, informe apenas os cursos relevantes à área em que pretende atuar, comece pelo mais recente.

Existe a possibilidade de preencher campos extras, indicando as principais disciplinas, níveis de conhecimentos (quando aplicáveis) e competências profissionais, faça isso apenas se acredita que possa ajudar em sua candidatura.
O candidato também poderá anexar documentos e títulos se julgar relevante ou se solicitado.
Veja abaixo o exemplo:

EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO
01/02/2009-30/11/2012Graduação em Economia Aplicada
Universidade de Porto, Lisboa (Portugal)
02/01/2013-31/05/2013Certificado de Gestão de Equipe de Restaurante
Geral

  • Gestão de equipe
  • Gerenciamento de tarefas
  • Controle do ambiente

A estrutura do CV Europass não pode ser modificada, a ordem das seções é seguida sem restrição, entretanto, o candidato pode trocar as seções de Educação e Formação, colocando-a antes da Experiência Profissional, se assim desejar.

Competências pessoais

A última seção é a que complementa a sua candidatura, nela será exposta a tabela com os dados do passaporte de línguas, assunto que trataremos a fundo em outro artigo e outras habilidades e aptidões que o candidato acredita serem relevantes ao cargo almejado.

Com um total de 6 opções para preenchimento, o candidato pode escolher quais quer informar, no entanto,é fundamental que informe as duas primeiras, referentes à língua materna e outras línguas estrangeiras de domínio, seguindo o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas para preencher a grelha de auto-avaliação.

As demais opções referem-se às competências de comunicação, competências de organização, competências relacionadas com o trabalho e competências digitais, que trataremos a seguir.

Outras seções do Europass

Quando tratamos de competências pessoais, os candidatos podem indicar experiências relacionadas ao âmbito profissional ou fora dele, tendo a oportunidade de exibir uma lista completa das suas aptidões.

O site oficial do Europass, além das línguas de domínio, ainda oferece aos aspirantes as opções de descrever sobre suas habilidades comunicativas, sociais, organizacionais, competências técnicas e muitas outras.

Informe aquilo que você acredita que é relevante para se destacar para a vaga desejada.
Use palavras simples e uma linguagem clara e objetiva, evite jargões e clichês, o recrutador não deve levar muito tempo para entender quais são as suas competências mais importantes para a posição que está se a candidatar.

Você pode citar cursos de formação, contexto em que as habilidades foram adquiridas como ambiente profissional, seminários, atividades de voluntariado ou de lazer, entre outras. Veja alguns exemplos abaixo:

Competências de comunicação
  • Boa capacidade de persuasão adquirida através da experiência como gestor de vendas em multinacional.
  • Excelente capacidade de comunicação com clientes diversos adquirida durantes anos de experiência em atendimento de restaurante.
  • Contato constante com equipe sob minha responsabilidade e fornecedores terceirizados.
Competências de organização
  • Gestão e responsabilidade direta de equipe de 20 pessoas, delegação de metas da companhia.
  • Boas capacidades organizacionais adquiridas ao longo dos anos trabalhados em restaurante para organização de vários eventos e buffets
  • Boa capacidade de liderança e treinamento adquirida enquanto gerente de uma equipa de restaurante
Competências relacionadas com o trabalho
  • Controle orçamentário dos setores de manutenção de equipamentos da última empresa trabalhada
  • Gestão de estoque e negociação com novos fornecedores alimentícios para diminuição de custos do restaurante Le Deux Cuisine

Nesta seção é interessante inserir outras competências relacionadas com trabalhos ou experiências anteriores que ainda não foram citadas.

Competências digitais

Para esta seção o candidato deverá se auto avaliar de acordo com a Grelha de Auto Avaliação para Competências Digitais. onde são instruídos sobre os níveis de processamento de informações, criação de conteúdos, comunicação, resolução de problemas e segurança.

Para cada categoria é mostrado um conjunto de características que determinam se o usuário é um utilizador básico, independente ou avançado.
Também é possível enumerar seus certificados em TIC, se houver, além de descrever outras competências informáticas quando julgar importante.

O site oficial Europass também oferece a oportunidade do candidato informar sobre outras competências que desejar, mas cuidado. Mencione apenas se trouxerem algum valor à sua candidatura e se não foram anteriormente mencionadas, não se esqueça de explicar em que contexto foram adquiridas.

Você pode citar hobbies, cursos como primeiro socorros, alpinismo, mergulho, artesanato, esportes ou qualquer outra atividade que o tenha tornado um candidato ideal para a vaga ofertada.
Finalmente, existe um último campo de Informações Adicionais, onde é possível inserir quaisquer dados complementar para a sua candidatura. Exemplos: Publicações, Projetos, Filiações, Referências e outros.

Grave o seu Europass CV em formato XML ou PDF-XML no seu computador para o poder carregá-lo e atualizar o documento posteriormente eletronicamente quando desejar.
Lembre-se que o seu CV Europass é o contacto inicial com um potencial empregador ou entidade de estudos, este documento terá de captar a atenção do recrutador nos primeiros 10 a 15 segundos de leitura, essa é a única maneira de garantir uma entrevista no processo seletivo.

Suas habilidades e competências devem ser apresentadas de forma clara e lógica para que sua experiência se destaque. Preste atenção aos detalhes, pois essa é a essência da sua apresentação. Isso inclui erros de ortografia e pontuação.
Seja breve e adapte o seu currículo europeu à descrição de cada cargo que você estará solicitando no futuro, essa é a melhor maneira de conseguir se destacar entre tantos candidatos e ter mais chances de alcançar os seus objetivos pessoais e profissionais.