Criador curriculo online

Europass: O currículo europeu

Facilite a sua mobilidade pela Europa através do CV Europass


A medida que a União Europeia cresce, cada vez mais normas são implementadas pelo Parlamento Europeu com o intuito de aumentar a qualidade de vida por lá e ainda, trazê-la a um certo nível onde os cidadãos que vivem e trabalham coletivamente nos países pertencentes ao grupo, tenham direitos cada vez mais iguais.

Mas o que o currículo europeu tem a ver com isso? Bom, quando você se candidata a uma posição dentro de qualquer um dos estados membros da União Européia, seja na condição de estudante ou simplesmente tentando ganhar experiência em um trabalho formal, uma das questões mais importantes é ser capaz de tornar seus conhecimentos e capacidades claramente compreendidos pelo seu potencial empregador.

É a partir disso que tal documento se torna tão importante! Se você é um candidato a procura emprego pela Europa, é estudante, professor ou docente do ensino superior, neste artigo falaremos sobre as diversas possibilidades e portas que o curriculum europass poderá abrir para você.

O que é o Europass

O Europass, nada mais é, do que um conjunto de cinco documentos que devem ser desenvolvidos com o objetivo de destacar as qualificações e habilitações de um determinado candidato de maneira clara, eficaz e de fácil compreensão, na Europa.

Tais documentos Europass possibilitam a análise de um registo bem elaborado e organizado dos conhecimentos, habilidade, capacidades, atribuições, competências, diplomas e eventuais cursos adquiridos no país de origem ou no estrangeiro.

Esta apresentação objetiva das competências e conhecimentos de uma pessoa diminui consideravelmente os obstáculos ao trabalho, estudo ou formação em diversos países.

Nos países pertencentes à União Europeia e do Espaço Económico Europeu, os Ministérios criaram um Centro Nacional Europass, também chamados de NEC, estes centros são responsáveis por coordenar todas as atividades relacionadas com os documentos necessário, tratando da promoção, implementação e gestão do dispositivo e do sistema de informação em que se baseiam. Cada centro funciona como um primeiro ponto de contato para qualquer cidadão ou organização que tenha interesse em utilizar ou obter mais informações acerca do Europass.

Atualmente são encontrados 38 Centros Nacionais Europass espalhados pelas diversas regiões pertencentes ao grupo, sendo estes: Bélgica (três NECs localizados nas comunidades flamenga, francesa e comunidade germanófona), Bulgária, Montenegro, República Checa, Dinamarca, Alemanha, Estónia, Irlanda, Grécia, Espanha, França, Croácia, Itália, Chipre, Islândia, Letónia, Lituânia, Liechtenstein, Luxemburgo, Hungria, Antiga República Jugoslava, da Macedónia, Malta, Países Baixos, Noruega, Áustria, Polónia, Portugal, Roménia, Suíça, Eslovénia, Eslováquia, Sérvia, Finlândia, Suécia, Turquia e Reino Unido.

Conforme mencionado anteriormente, o Europass inclui um total de cinco documentos, sendo dois deles a título individual e os três restantes a serem emitidos por parte das entidades competentes, estes registros permitirão demonstrar de forma sucinta e transparente quais são os conhecimentos acadêmicos, linguísticos e profissionais de seus respectivos titulares em um formato padronizado em todo o território europeu. Os documentos a título individual incluem:

  • Curriculum Vitae Europass
  • Passaporte de Línguas Europass

Neste artigo trataremos sobre o CV Europass, mas a título de curiosidade, o passaporte de línguas consiste em uma ferramenta de auto-avaliação que demonstra as competências e habilidades e qualificações linguísticas do candidato.

Em relação aos documentos que devem ser emitidos pelas entidades competentes, ou seja, pelas autoridades da área de educação ou formação, estes são:

  • Europass Mobilidade, registro dos conhecimentos e competências obtidos em outro país europeu.
  • Suplemento ao Certificado, documento que relaciona os conhecimentos e as habilidades adquiridas pelos titulares de certificados de ensino e formação profissional, este registro arremata as informações constantes dos certificados oficiais, o que facilita a sua compreensão, principalmente nos países estrangeiros.
  • Suplemento ao Diploma, tem a função de descrever as habilidade e competências obtidas pelos titulares de diplomas de ensino superior, também complementa a informação constante dos próprios diplomas oficiais, tornando sua compreensão mais fácil, principalmente no estrangeiro.

Cada vez mais, os editais de bolsas de estudos fora do país e também ofertas de vagas de empregos internacionais destacam a necessidade de um formato específico de currículo, sendo um dele o Europass CV.

O currículum vitae europeu faz parte do conjunto dos cinco documentos que foi citado no começo do artigo e na próxima seção você saberá o que é preciso para preenchê-lo corretamente e no formato adequado.

O formato do Europass CV

Os documentos contidos na carteira do Europass foram criados entre 1996 e 2002 pela Comissão Europeia, o Conselho Europeu e a Unesco, em colaboração com os Estados-Membros. Eles contêm algumas informações adicionais em comparação com os certificados ou as certificações concedidas em nível nacional.

Um dos mais importantes e requisitados é o CV Europass ou seja, o Curriculum Vitae Europeu, um formato padrão de currículo, que permite uma apresentação uniforme dos graus de escolaridade, experiências de trabalho e competências individuais de um candidato. O documento considera a totalidade das competências pessoais de uma pessoa.

Apesar do nome diferente, o curriculum europass nada mais é que um currículo normal, mas em uma estrutura padronizada, a qual pode ser compreendida por todos os países membros com maior facilidade.

Assim como em um modelo de curriculo simples, o candidato também deverá informar o seus dados pessoais, informações acadêmicas, cursos concluídos, experiências profissionais e outras informações relevantes, o formato é simples e muito fácil de preencher. Abaixo veremos os pontos principais que constituem o formato básico utilizado para o currículo europass para que você possa fazer um curriculum vitae:

  • Informações pessoais: nome, endereço, telefone, e-mail, nacionalidade, data de nascimento e sexo, algumas informações são de caráter facultativo;
  • Área de competência ou emprego pretendido: preferencialmente, especifique qual o posto em que está se candidatando ou a sua área de competência, por exemplo;
  • Experiência profissional: assim como em um currículo comum, indique a sua experiência laboral, indicando os cargos ocupados ao longo da carreira, iniciando pela posição mais recente;
  • Formação Acadêmica: descreva os cursos e certificações concluídos ou em andamento, incluindo aqueles que são sancionados por um certificado ou um diploma, inicie pelo mais recente;
  • Aptidões e Competências Pessoais: informe no documento as aptidões e competências obtidas no decorrer da sua vida, seja também relacionada ao âmbito profissional ou fora dele, dessa forma, poderá apresentar uma lista completa das suas aptidões, como habilidades sociais, de organização, competências técnicas, de informática e muitas outras, também são válidos seminários ou cursos de formação contínua, associados à sua atividade profissional ou no âmbito das suas atividades de lazer. Nesta seção que também é preenchida uma tabela que informa a proficiência em línguas nas quais se tem experiência.


No total são 5 pontos chave que formam a estrutura básica do Curriculum Europass, esse é o formato correto para desenvolver o seu documento adequadamente.
Ao final do artigo veremos um exemplo de CV Europass preenchido para facilitar o entendimento, vejamos agora quais são as principais vantagens e desvantagens de utilizar este tipo de documento na sua candidatura a uma bolsa de estudos ou para um cargo no exterior.

Vantagens e Desvantagens do Europass CV

Nesta seção trataremos sobre as principais vantagens e desvantagens do uso do Curriculum Europass.

É claro que se a candidatura solicitar o envio da carteira de documentos Europass, o candidato deverá, obrigatoriamente, elaborar o seu currículo neste formato, no entanto, o documento estruturado desta forma contém inúmeras vantagens.

O objetivo principal do Europass é proporcionar a comunicação eficaz das qualificações e competências de um candidato. As pessoas poderão usar o Europass quando procuram por um emprego e quando desejam ingressar no sistema de ensino e programas de treinamento.

O Europass CV é especialmente útil quando as pessoas desejam movimentar-se entre os Estados-Membros da UE seja com o intuito de aprender ou para trabalhar, o documento torna mais fácil para os empregadores compreender as qualificações e competências de candidatos a emprego de outros países.

Ajudará também na educação, facilitando o aconselhamento das instituições e orientadores sobre os caminhos e oportunidades de aprendizado mais adequados aos aspirantes por bolsas de estudos, por exemplo.

Disponível em 31 idiomas diferentes, incluindo línguas como português, francês, inglês e russo, é mais simples preencher o mesmo modelo para candidaturas em países diferentes, pois os espaços disponíveis são padronizados.

Essa é uma alternativa que mais pode favorecer a sua mobilidade na Europa, trazendo ainda diversos benefícios associados a possibilidades de novos conhecimentos por meio de estudos ou trabalhos.
Mas nem tudo é tão simples como parece. Assim como qualquer currículo do tipo, você terá que trabalhar muito para condensar todas as informações relevantes que deverão ser incluídas em cada seção do seu CV Europass.

O currículo europeu deve ser um documento resumido e ainda assim constituir os 5 pontos principais do formato adequado que citamos na seção anterior.
Na prática, o candidato deverá sintetizar bastante suas experiências, apontando suas habilidades e conquistas sem rodeios, apresente resultados e informações de forma retilínea, evite longas descrições sobre suas atividades de trabalho ou estudos, deixe os detalhes de lado e opte por frases diretas e simples.

É verdade que em alguns processos de seleção o CV Europass é obrigatório, mas noutros cenários que não requerem o documento específico, nem sempre é aconselhável utilizá-lo. Há quem acredite que este modelo de currículo despersonaliza completamente o candidato, que por acaso é um de muitos.

Pensando que o currículo é a principal maneira que você tem para entrar em contato com uma instituição ou uma empresa, ao usar um modelo banal, pode até parecer que o candidato demonstra pouco interesse na vaga e preenche uma série de experiências e habilidades em um modelo já preconcebido. Não há histórico vinculado ao currículo, apenas dados, dificultando o destaque.

Uma das maiores desvantagens do CV Europass é que é muito difícil recordar o candidato. Os consultores leem dezenas de currículos todos os dias e o CV Europass é muito mais fácil de passar despercebido. Os candidatos são misturados entre si e quando o consultor procura pelo candidato que ele realmente gostou, não consegue encontrá-lo porque todos lhe parecem iguais.

Entretanto, milhares de vagas oferecidas no sistema de ensino e profissional solicitam estes documentos formalmente, sendo assim, é necessário proceder de maneira adequada, lembrando que o Europass fornece uma ferramenta abrangente para os usuários baseado em um formato eletrônico acessível, facilitando às pessoas de diversas origens a alcançarem oportunidades de aprendizagem e emprego em toda a Europa.

O Europass ajuda os indivíduos a se deslocar entre países ou através setores de emprego e constrói fortes ligações entre educação e formação, negócios e indústria, vale a pena investir o seu tempo para fazer um documento legal, ele pode ajudar na fase mais importante de um recrutamento, a entrevista.

Modelo e Exemplo do CV Europass

Para acessar o modelo do Europass CV online e preenchê-lo com as suas próprias informações, basta acessar o website oficial do Europass e inserir os seus dados nas seções correspondentes.
O modelo, seja qual for o idioma escolhido, é padronizado, o candidato ainda tem a opção de anexar documentos, fotografias, carta de condução e disponibilizar outras informações que julgar pertinente.
No mesmo website também possibilitam ao usuário desenvolver uma carta de aprentação padronizada no mesmo estilo.

Vejamos a seguir o modelo do currículo europeu com um exemplo de como se deve preencher o documento corretamente.

INFORMAÇÕES PESSOAIS Lena Smith
Rua Radio, B26 3QJ Reino Unido
+44 4042345649 +44 7323356383
smith@gotmail.com
Google Talk lena.smith
Sexo Feminino | Data de nascimento: 01 de março de 1985
POSTO DE TRABALHO A QUE SE CANDIDATA Gerente de Projetos
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
Agosto de 2002 – o momento Consultor independente
Conselho Britânico
123, Bd Ney, 75023 Paris (França)
Avaliação das medidas de apoio à formação de jovens da Comissão Europeia para agências nacionais e jovens.

Outubro de 2001 – abril de 2002 Pesquisador / Consultor Independente
Conselho da Europa, Budapeste (Hungria)
Trabalhando em uma equipe de pesquisa que realiza uma avaliação qualitativa aprofundada dos últimos dois anos.
Formação de formadores na Europa utilizando observações dos participantes, entrevistas aprofundadas e grupos de discussão.
Trabalho realizado em cursos de formação em Estrasburgo, Eslovénia e Budapeste.

EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO
1997 – 2001 Doutorado – Título da Tese: ‘Jovens na Construção da Universidade Virtual, Pesquisa empírica sobre e-learning
Universidade de Brunel, Londres, Reino Unido

1993 – 1997 Bacharel em Ciências Sociais
Universidade de Brunel, Londres, Reino Unido
– sociologia do risco
– sociologia do conhecimento científico / sociedade da informação
– antropologia
E-learning e psicologia
– métodos de pesquisa

COMPETÊNCIAS PESSOAIS

Língua materna Inglês

Outras línguas

CompreenderFalarEscrever
Compreensão oralLeituraInteração OralProdução Oral
FrancêsC1C2C1C1C2
PortuguêsB2B1B2B1B2

Competências de comunicação – trabalho em equipe: trabalhei em vários tipos de equipes, desde equipes de pesquisa até hóquei nacional.
Por 2 anos eu treinei meu time de hóquei da universidade.

  • competências de mediação: trabalho nas fronteiras entre jovens, formadores de jovens, política de juventude e pesquisadores, por exemplo, conduzindo um seminário de 3 dias no Simpósio do CoE “Youth Actor of Social Change ‘, e meu trabalho continuado em programas de treinamento de jovens.
  • competências interculturais: tenho experiência em trabalhar numa dimensão europeia, como ser relator no “Seminário de Jovens contra a Violência” do CoE Budapest e trabalhando com os refugiados.

Competências organizacionais – ao trabalhar para uma ONG de refugiados sediada em Bruxelas, “Convivial”, organizei um “Diálogo Civil” entre refugiados e funcionários públicos na Comissão Europeia 20 de Junho de 2002.

Competências informáticas – competente na maioria dos programas do Microsoft Office
– experiência com HTML

Carta de Condução B

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Publicações “Como fazer Observações: Técnicas de empréstimo das Ciências Sociais para ajudar os participantes a fazer Observações em co-participação de exercícios de Simulação EU / CoE publicação de parceria, (2002).

Note que o documento é sucinto, resumido e mesmo assim contém muitas informações relevantes. Este é o modo que o candidato deve formatar o seu CV Europass.

Siga a estrutura básica e aproveite outras dicas encontradas no portal, vale a pena investir o seu tempo para formular um perfil profissional que seja recheado de informações relevantes ao cargo que você deseja ocupar.

Boa sorte na sua candidatura!