FAÇA O SEU CV AGORA

O Curriculo para estagio

Saiba como aproveitar sua experiência de estágio para encontrar um novo emprego
criar um curriculo

O que devo colocar no currículo, com toda a certeza? E o que não colocar? Muitos candidatos têm essas dúvidas com relação às suas experiências de estágio.

Por mais que seja recomendável limitar a quantidade de informações no CV, incluir estágios no currículo pode ser uma boa oportunidade de demonstrar o seu potencial — principalmente quando você ainda não tem um grande histórico profissional.

Mas existem outros fatores que podem influenciar sua opção por incluir ou não uma experiência como estagiário na seção de experiência profissional do seu currículo.

Neste artigo, você vai descobrir se tem o perfil indicado para inserir estágios no CV e qual a melhor maneira de fazer isso para chamar a atenção dos gerentes de contratação de uma vez por todas.

Quando incluir (ou não) um estágio no seu currículo

Para esclarecer essa dúvida de muitos candidatos, precisamos retomar um ponto já bastante discutido em textos anteriores: a personalização do CV.

O seu currículo sempre deve estar atualizado e apresentar informações coerentes — de preferência, realçando aspectos que tenham conexão direta com o que cada cargo anunciado necessita.

Muitos acreditam que mencionar estágios no currículo é algo útil apenas para quem ainda não possui nenhuma experiência de trabalho remunerado ou está em busca do primeiro ou segundo emprego efetivo.

Em parte, isso é verdade.

Mas, para quem não é iniciante, pode ser interessante incluir um estágio no CV se a experiência adquirida for um grande trunfo para conquistar uma vaga em particular.

Ou seja, pode valer a pena mencionar o estágio no CV quando isso agrega valor imediato e demostra ótimo desempenho.

É evidente que os estágios não exercem o mesmo impacto que os cargos efetivos. Portanto, procure se colocar no lugar de um avaliador e pensar se as informações sobre seus estágios realmente fariam diferença.

No caso de estágios que não proponham atividades com relevância para o cargo almejado ou se você já tiver um histórico profissional atraente, é melhor liberar esse espaço do seu currículo para compartilhar outras experiências de trabalho ou acadêmicas.

Há um grande desafio a ser enfrentado no mercado de trabalho:  todo empregador quer alguém com experiência, mas você não pode obter experiência sem um emprego.

Nesse caso, incluir em seu currículo a participação em um programa de estágio é uma boa solução. Afinal, um estágio também pode contar como experiência de trabalho real.

Quando se é iniciante, mencionar estágios pode chamar a atenção dos recrutadores e demonstrar potencial para exercer algumas funções.

Outra circunstância comum em que a inclusão de um estágio pode fazer diferença é a busca por uma mudança de carreira.

Por exemplo, se você está fazendo a transição de uma carreira longa em economia para uma carreira em jornalismo, fique à vontade para incluir algum estágio que você tenha feito nesse novo campo de atuação — não há nada de errado nisso.

A melhor estratégia para decidir quando incluir ou não um estágio em seu currículo, é analisar os requisitos descritos em uma oferta de emprego.

Avalie se a sua evolução durante o processo de estágio pode se tornar interessante para a vaga em questão. Tenha orgulho de suas realizações e enfatize sua experiência no perfil profissional sem medo de errar.

Como adicionar estágios no seu currículo

Para maximizar o impacto de um estágio em seu currículo, é importante dar atenção à maneira como as informações são mencionadas no documento.

Muitos dos estágios exigem que o candidato se esforce para passar por concurso ou processo seletivo e isso pode ser um ponto favorável para demonstrar as suas habilidades.

Em um mercado de trabalho altamente competitivo, não vale a pena deixar de fora uma experiência que seja relevante para a carreira que você está almejando — e, você sabe, há estagiários que se desenvolvem muito mais do que alguns funcionários efetivos.

São muitas as dúvidas sobre como adicionar um estágio em um currículo:

  • Qual a melhor forma de destacar minhas atividades?
  • Posso escrever no CV que uma experiência foi adquirida através de um programa de estágio?
  • Devo mencionar o cargo da pessoa a quem eu me reportava diretamente?

Para esclarecer esses pontos, lembre-se que a estrutura de suas descrições de estágio no currículo deve seguir a estrutura das demais descrições da seção de “Experiência de trabalho”.

No entanto, é importante deixar o recrutador ciente de que você está descrevendo um estágio e não um cargo sob contratação efetiva (ainda que se trate de um programa de estágio remunerado).

Portanto, comece por listar o nome e local da empresa, o título da função exercida e o período durante o qual você estagiou.

Como se faz na seção de “experiência profissional”, a próxima parte é pensar nas responsabilidades e funções que você exercia no estágio, para definir o que seria mais relevante para o trabalho ao qual você está se candidatando.

Então, faça um breve resumo sobre suas atribuições para esclarecer como aquela experiência contribui para que você seja o candidato ideal para a vaga desejada.

Caso tenha realizado mais de um estágio, liste-os no currículo em ordem cronológica inversa.

Onde incluir os estágios no currículo

Depois de avaliar se as suas experiências como estagiário são interessantes para algumas candidaturas, é normal ter dúvidas sobre onde incluir o estágio no currículo: posso colocar estágios na seção de “Experiência de Trabalho” ou devo criar uma seção separada?

A resposta é… depende da sua situação.

Suas experiências de trabalho até o momento podem não ser tão relevantes para o emprego ao qual está se candidatando. Por outro lado, você pode ter feito um estágio em uma área muito valorizada no setor em questão. Se esse for seu caso, vale a pena colocar tal estágio no topo dessa lista de experiências. Isso dará maior destaque ao seu potencial no currículo pronto.

Mas atenção: não deixe de especificar quando um trabalho de sua lista foi um estágio remunerado. Além de ser o mais certo a se fazer, os recrutadores vão apreciar a sua honestidade.

Isso também é importante porque há programas de estágio que duram apenas alguns meses. Nesse caso, não fazer a referência correta a esse tipo de trabalho pode dar a impressão de que você ficou pouco tempo em um emprego — algo que nem sempre cai bem em um currículo.

Além do mais, tentar fazer com que algum estágio seja percebido como emprego efetivo pode ter um resultado negativo se seu CV for selecionado.

Afinal, no caso de uma convocação para entrevista, certamente haverá perguntas sobre os cargos exercidos e os recrutadores vão notar se houve omissão de informações importantes no documento.

Não há motivos para menosprezar um programa de estágio. Esta costuma ser uma das principais portas de entrada em uma empresa quando você se lança no mercado profissional ou em uma nova direção na carreira.

Embora alguns estágios não sejam remunerados, eles podem ser tão valiosos quanto um emprego efetivo quando se trata de aprender as habilidades do campo.

Mas também há ocasiões em que pode ser melhor incluir seu estágio separado da sua experiência de trabalho — principalmente se ele é mais recente e se você tem bastante experiência profissional em cargos ​​que se alinham àquele setor em especial. Nesse caso, você pode colocar a experiência de trabalho em primeiro lugar, seguida de uma seção de estágio e antes da seção de educação.

Alguns candidatos colocam seus estágios na parte inferior do currículo ou o deixam completamente de fora do documento. Essa não costuma ser uma boa ideia, já que o estágio pode ser exatamente o que vai diferenciar você dos outros concorrentes a uma vaga de emprego.

Deixar de incluir no CV uma sólida experiência de estágio é uma decisão difícil. Apenas aconselhamos os candidatos a fazer isso em circunstâncias em que a experiência profissional ou acadêmica seja muito mais relevante,

E quanto à alternativa de incluir os estágios na seção de informações adicionais, fique ciente de que isso diminui a relevância desse tipo de experiência no documento.

Como cada caso é um caso, oriente-se pelas sugestões apresentadas e use o seu melhor julgamento para definir como um estágio contribui (ou não) na construção de um perfil profissional adequado.

Dicas para adicionar sua experiência de estágio no currículo

É comum classificarmos assim os três principais formatos de currículo:

  • currículo cronológico
  • currículo funcional
  • currículo combinado.

Quando pensarmos em um estudante ou candidato de nível de entrada, que está iniciando na carreira, os estágios se tornam mais valiosos. Se você se enquadra em um desses casos, a melhor opção seria um currículo cronológico.

O CV cronológico é o tipo de currículo no qual você começa a lista de experiências de trabalho pelo cargo mais recente e segue em uma ordem decrescente, finalizando com sua experiência de trabalho mais antiga.

Como é provável que um iniciante tenha poucas experiências a listar, fique à vontade para adicionar um estágio ao seu currículo se esse for o seu caso.

Assim como acontece com a descrição de uma experiência de trabalho regular, é importante adicionar informações básicas sobre suas tarefas. Melhor ainda se puder quantificar algum resultado — os recrutadores adoram isso!

Antes de escrever essa parte do CV, recomendamos que você faça um levantamento de todas as atribuições do seu dia a dia como estagiário e das responsabilidades que faziam parte do programa de estágio.

É muito útil manter anotações sobre os pontos importantes de sua experiência profissional. Com isso, você pode montar um currículo mais tangível, além de já ficar preparado para quando precisar fazer alterações no CV.

Então, coloque seus estágios e experiências de trabalho na ordem apropriada e aproveite as anotações para incluir de dois a cinco tópicos na parte das descrições. Organize bem essas informações para deixar o currículo fácil de ler e visualmente agradável.

Outro conselho importante: se você pretende incluir os estágios na seção de experiência profissional, use o mesmo estilo de formatação. Diferenciar a apresentação dos estágios pode fazer com que eles pareçam menos importantes.

Caso ainda tenha dúvidas se a melhor seção para incluir seus estágios no currículo é a da ““Experiência de Trabalho””, considere criar uma seção intitulada “Outras Experiências”. Com isso, não haverá problemas em incluir qualquer atividade não remunerada.

Mais uma dica: é importante combinar suas experiências de estágio com as exigências do empregador para o cargo. Dessa forma, você vai ter muito mais chances de conseguir o emprego.

Lembre-se de personalizar o seu currículo incluindo as principais palavras-chave relacionadas ao cargo desejado. Você pode identificar essas palavras lendo com atenção o anúncio da vaga ou pesquisando quais as principais atribuições daquele tipo de cargo.

Evite diminuir o valor dos seus estágios, julgando isso por conta de sua idade ou do quão adiantado está em uma carreira. Se você tem experiências relevantes como estagiário, procure uma forma interessante de incluir os estágios no currículo.

Como nunca se pode saber exatamente quais as expectativas dos recrutadores, pode ser que alguma atribuição do seu estágio se torne um grande diferencial para você.

Atualizado em 17 Dezembro 2020

Desempregado por causa da COVID? Deixe o OnlineCV ajudar você a conseguir um emprego logo.