FAÇA O SEU CV AGORA

Experiência profissional no currículo

Saiba como estruturar e demonstrar o que realmente importa.
criar um curriculo

Formular um currículo profissional é uma tarefa que pode gerar insegurança, ainda mais quando surge a oportunidade dos seus sonhos.

É normal ficar em dúvida sobre o que escrever no currículo para destacar suas qualidades — ou se comparar a competidores com uma longa trajetória profissional. E a seção de experiência profissional pode parecer mais complicada para quem não tem muita vivência de mercado para relatar.

No entanto, é possível mostrar que você é a pessoa perfeita para preencher uma vaga ao expressar todo o seu potencial em poucas palavras.

Se você deseja saber como valorizar a sua experiência profissional no currículo, este é o artigo certo. Vamos tratar de tudo o que é necessário para um candidato se destacar nesta importante seção de seu histórico.

Escreva a seção de experiência profissional no currículo

Ao fazer uma rápida busca na internet, é provável que você encontre muitas opções de currículo para preencher.

Mas como saber quais modelos têm o que é preciso para apresentar as qualificações de cada candidato com clareza e dar o devido destaque aos pontos mais relevantes?

Não é nada fácil descobrir a resposta para esta pergunta!

É claro que vale a pena conferir alguns modelos de currículo profissional para ter referências e se inspirar em certos textos — inclusive, o nosso site conta com inúmeros exemplos de currículos.

Os exemplos de currículo que publicamos aqui se baseiam em orientações de especialistas. Você pode usá-los como base quando for organizar seu perfil profissional e se preparar para escrever os textos do seu CV. Porém, é essencial fazer certas adaptações nessa etapa.

Se cada candidato é único, cada currículo também deve ser único.

A seção que corresponde à experiência profissional do candidato é uma das mais importantes do currículo. Afinal, a maioria dos recrutadores e gerentes de contratação têm interesse em saber o que está escrito por lá.

Temos diversos artigos sobre esse tema, pois os candidatos devem entender quais as expectativas quanto à estrutura ideal para o CV e o que deve ser inserido em cada uma das seções do documento.

Para fazer um currículo bem estruturado, é fundamental incluir informações relevantes sobre o seu histórico de empregos na seção de experiência profissional. Podemos dizer que tal seção é o foco principal do conteúdo do currículo.

Quanto mais tempo você tiver de experiência de mercado, mais decisões você vai ter que fazer quanto ao que incluir e o que deixar de fora nesse ponto do CV. Além do mais, o documento não deve ser muito extenso.

Lembre-se que as pessoas que vão avaliar o seu CV costumam receber diversos currículos todos os dias. O olhar desses avaliadores já é treinado para buscar por dados completos, que permitam identificar rapidamente alguns parâmetros para uma justa comparação entre os candidatos.

Como esse processo dura apenas alguns segundos, seu texto deve ser claro e sucinto para facilitar a compreensão de quem é você no mercado de trabalho.

Portanto, a seção de experiência profissional deve conter dados dos empregos e cargos que você ocupou ao longo do tempo, com detalhes que ajudem a equipe de RH a delinear o seu perfil profissional e sua evolução em uma carreira.

Seja qual for o tipo de trabalho que você está exercendo ou já tenha exercido na área desejada (e mesmo que você ainda não tenha muita experiência), é importante preparar com calma o que você vai incluir nesta seção-chave do currículo.

A ideia é escrever e organizar suas informações de uma forma atraente e interessante, tendo em mente quem vai ler o currículo.

Veja a seguir as principais dicas para preparar esse conteúdo.

Como mostrar sua experiência profissional no currículo

Se você tem bastante bagagem profissional e já trabalhou em diversos cargos e empresas diferentes, deve estar pensando em qual a melhor maneira de abordar sua experiência profissional no currículo.

O ideal é manter o foco em demonstrar o seu crescimento no mercado de trabalho. Afinal, você certamente adquiriu diversas habilidades, responsabilidades e competências desde o início de sua carreira até agora.

Escreva esta seção de forma a deixar esse desenvolvimento em evidência, além de dar a sensação de que você é uma pessoa ambiciosa que está sempre disposta a aprender novas funções.

Caso você tenha passado por algumas reviravoltas que possam se refletir em um período de pausa no currículo profissional, não se preocupe. Até um caminho em zigue-zague pode demonstrar um crescimento promissor.

Alguns dos candidatos mais fortes são exatamente os que conseguiram enfrentar desafios na carreira e adquirir habilidades em campos que, aparentemente, não seriam relacionados aos que estavam habituados.

O que faz diferença é como você apresenta as informações.

Além disso, nada impede que você deixe de fora certos trabalhos que não se encaixam na jornada que pretende demonstrar ao gerente de contratação.

Sempre enfatizamos em nossos artigos a importância de adaptar o currículo para cada oportunidade de emprego à qual você for concorrer. Então, lembre-se de focar nas habilidades e experiências que forem de encontro com requisitos desejáveis para a vaga que está tentando preencher.

Personalize o seu texto de modo a realçar o seu potencial de exercer tais funções e de se adaptar à cultura da empresa em questão.

A seção de experiência de trabalho de um currículo pode alavancar ou destruir suas chances de convocação para uma entrevista. Portanto, leve em consideração os seguintes pontos:

  • Faça o possível para que seus dados comprovem que, dentre as centenas de candidatos inscritos, você é a pessoa que os gerentes de contratação devem considerar primeiro.
  • Liste as empresas para as quais trabalhou, a começar pelas mais recentes. Inclua o período, o cargo que ocupou e, para cada posição ocupada que julgar relevante, faça uma breve descrição de responsabilidades e conquistas.
  • Candidatos iniciantes devem incluir todos os trabalhos possíveis nessa seção, enfatizando habilidades que correspondam ao desejável para o cargo.
  • Estágios e empregos temporários também podem ser entrar nesta parte do seu currículo, caso seja interessante somar tais experiências a seu perfil profissional.
  • Você não precisa incluir todos os trabalhos que realizou, principalmente se tiver vários anos de experiência ou tiver trabalhado em campos não relacionados com o emprego que deseja agora.
  • Evite agrupar suas experiências profissionais de forma confusa ou deixar o documento muito extenso e difícil de ler.

O que incluir na seção de experiência profissional

Para começar, nomeie esta seção do currículo como, “Experiência Profissional”, “Histórico Profissional” ou simplesmente “Experiência”.

Por definição, esta parte deve incluir somente trabalhos remunerados: cargos em tempo integral ou empregos de meio período, trabalhos como autônomo e até estágios e projetos nos quais você foi pago para desenvolver uma função profissional, mesmo que temporariamente.

Se você sente que há experiências não remuneradas que os avaliadores devem ver em seu histórico, como trabalhos voluntários ou qualquer outro tipo de exercício profissional sem remuneração, o ideal é organizar tais informações em separado. Você pode incluí-las em uma nova seção, nomeada como “Outras Experiências”, e proceder da mesma forma que fez com seu histórico de trabalho.

Caso tenha dúvidas quanto a isso, confira aqui em nosso site as informações sobre como incluir estágio no currículo.

Estas são algumas coisas que você NÃO pode deixar de fora da sua seção de histórico de trabalho:

  • Nomes das empresas em que você trabalhou;
  • Cidade e estado de cada empresa;
  • Cargos e/ou títulos que você possuía (Em caso de promoção, considere listar apenas a última posição ocupada);
  • Períodos de emprego para cada trabalho, descritos com datas;
  • Breve descrição e/ou lista de responsabilidades.

Sim, você pode adicionar promoções, mas somente se isso não tornar o seu CV muito longo.

O seu currículo deve ter uma ou duas páginas, no máximo. Apenas prepare a segunda página se você tiver muita experiência ou estiver se candidatando a um cargo mais elevado.

Deixe para a etapa da entrevista as eventuais justificativas ou fatos que não sejam essenciais para traçar sua trajetória. Ao ficar diante do entrevistador, você terá a oportunidade de convencê-lo de sua conduta impecável e promissora.

Dicas para escrever sua experiência de trabalho anterior

Ao preparar a seção de experiência de trabalho é importante encontrar a melhor maneira de listar suas contribuições para as empresas nas quais trabalhou.

A ideia é escrever sobre isso de forma breve e precisa, mas procure realçar as informações que possam ser interessantes para a empresa e o cargo ao qual você está se candidatando.

Aqui vão algumas dicas para ajudar você a elaborar a seção de experiência profissional do currículo com maestria:

  • Destaque experiências recentes

Em geral, um currículo deve ter informações relativas aos anos mais recentes de sua experiência, a saber: de 10 a 15 anos ou dos 3 últimos empregos. Você não precisa incluir detalhes de seu histórico que estejam fora desses parâmetros, a menos que os cargos sejam relevantes para sua carreira atual.

Inclusive, no caso de alguns setores, é ainda mais prejudicial para o candidato colocar experiências de 10 ou 15 anos atrás.

Por exemplo, ao se candidatar a uma vaga no setor de tecnologia, evite mencionar tarefas que se tornaram obsoletas. Isso pode não ser muito atraente do ponto de vista dos contratantes.

  • Dê preferência a escrever na voz ativa

A voz ativa é a melhor opção para enfatizar seu dinamismo e tornar a leitura do seu currículo mais clara e objetiva.

Você deve ir direto aos pontos mais importantes, sem fazer rodeios.

Escreva de forma concisa, mas não precisa apenas listar as tarefas. Use esta seção para destacar suas habilidades e realizações.

O ideal é usar palavras e verbos de ação, concentrando-se em demonstrar que você ajudou a empresa a resolver problemas e atingir metas.

  • Use palavras-chave

Vale a pena pensar em quais seriam as palavras-chave mais interessantes em relação ao cargo que você deseja ocupar — a dica é buscar por esses termos no anúncio da vaga, no site da empresa ou na descrição da função.

Usar tais palavras na redação do currículo faz com que suas informações saltem aos olhos dos avaliadores. E isso também é muito útil para que seu CV seja encontrado online com mais facilidade.

Porém, utilize essa estratégia de forma coerente e sem exageros.

  • Evidencie seus resultados

Uma das melhores maneiras de chamar a atenção de um recrutador para o seu currículo é mencionando evidências concretas sobre suas conquistas. Sempre que possível, apresente números ou porcentagens para quantificar os seus feitos.

E se a sua experiência profissional é recheada de realizações e prêmios importantes, procure transmitir isso de forma sintética no CV. Com certeza, os recrutadores perguntar sobre isso na etapa das entrevistas.

Todo mundo sabe que nenhuma conquista acontece por acaso. A trajetória de um candidato já demonstra, no mínimo, qualidades como coragem, perspicácia e comprometimento.

  • Personalize o seu histórico profissional

Edite sua seção de histórico profissional a para cada emprego ao qual você for se candidatar, direcionando o conteúdo de acordo com a oportunidade em particular.

Para fazer isso, você pode ter que reorganizar alguns detalhes, adicionar ou excluir certas conquistas — salvando-as para usar em outras ocasiões.

Uma boa ideia para ganhar agilidade ao personalizar o seu currículo é já preparar algumas versões pensando nos perfis de vagas em que você se encaixa.

Estrutura da experiência profissional em um currículo

Embora não exista uma regra definitiva para estruturar esta seção, a ideia é deixá-la com uma aparência organizada e atraente.

Muitos candidatos preparam o CV usando marcadores e colunas, com a listagem de nomes de empresas, cargos e datas à esquerda e uma breve descrição à direita. Mas há muitas maneiras de apresentar sua experiência profissional e as informações sobre cada trabalho em um currículo.

Para facilitar esse processo, é útil editar um modelo de currículo. Basta escolher um design que funcione para você.

Importante: seja qual for o estilo selecionado, certifique-se de incluir as informações de modo consistente — mantendo sempre o estilo adotado, como o uso de negrito em certos tópicos ou a separação das datas com travessão, por exemplo.

Veja agora um exemplo de seção de experiência profissional em um currículo fictício, criado especialmente para este artigo:

Experiência Profissional:

Companhia SAX Brasil, Maceió/AL – de junho de 2014 a outubro de 2017

Cargo ocupado: Analista de Sistemas

Principais atividades: Desenvolvi websites para vários clientes, com ênfase na experiência dos usuários. Minhas responsabilidades incluíam a otimização de conteúdo para mecanismos de busca e o monitoramento de estatísticas dos sites.

  • Aumentei em 25% o desempenho do site X em mecanismos de busca, o que contribuiu para a duplicação da receita em relação ao ano anterior;
  • Treinei 5 novos membros da equipe do site Y em estratégias eficazes de relacionamento com clientes;
  • Implementei um sistema de coleta de dados no site Z que aumentou em 45% a lista de clientes no ano fiscal de 2019.

Note que este exemplo contém os cinco principais pontos que são necessários para a composição da seção de experiência profissional: nome das empresas em que trabalhou, localidade, período do empreso, cargo exercido e uma breve descrição das responsabilidades/conquistas.

Lembre-se de usar verbos ativos e mencionar as realizações com marcadores tangíveis. Cite exemplos e ofereça argumentos persuasivos sobre a sua experiência profissional. Assim, você tem chance de demonstrar a sua adequação ao cargo.