Criador curriculo online

Como incluir publicações no seu currículo

Saiba como as publicações podem te ajudar nesse processo de un ótimo CV


Se você já pensou sobre os vários aspectos de sua carreira acadêmica, já está na hora de pensar em como começar a criar seu currículo, afinal de contas, é esse papel que tem a função de proporcionar a primeira impressão que você cria em um recrutador.

Uma das melhores maneiras de começar a elaborar um currículo profissional acadêmico é certificar-se de que as listas e materiais que você reuniu para a sua educação, trabalhos concluídos, cursos ministrados, pesquisas e publicações estejam à sua frente para iniciar a tarefa.

Neste artigo trataremos sobre como incluir publicações no currículo, um assunto delicado para muitos, mas que é essencial saber para que seja possível reconhecer os potenciais e aptidões de cada candidato que marcam sua qualificação.

 

Como listar publicações em um currículo

Os profissionais que optam por carreiras acadêmicas seguramente enfrentam diversos desafios, principalmente quando pensamos na importância de gerar e socializar conhecimentos e saberes, algo que pode ser realizado por meio das publicações e que consiste em uma tarefa extremamente árdua e difícil.

Passar o “saber” para o papel requer um excelente domínio do processo investigativo e da arte do seu campo de conhecimento ou atuação profissional alcançado.

Os profissionais para se manterem evoluindo precisam saber ler, escrever e publicar seus conhecimentos e experiências geradas. Muitos, por sinal, fazem isso com maestria, mas ainda existem dúvidas de como listar publicações em um currículo, essencialmente em um meio tão formal como o acadêmico.

Se você estiver em uma carreira acadêmica ou científica, citar suas pesquisas e publicações no currículo pronto é importante para se destacar de uma gama de candidatos com perfis similares. Para se estabelecer como profissional, você deve organizar e apresentar adequadamente essas informações.
O tipo de currículo mais provável para impressionar é aquele que é simples, direto, organizado e adaptado para se adequar a um anúncio de emprego, dizem os especialistas.

No meio acadêmico geralmente é solicitado o curriculum vitae, sou seja, um registro detalhado que mostra suas realizações de carreira e educação e pode ter duração ilimitada. Se você é um profissional que conta com artigos publicados, essa publicações deverão estar inseridas no seu CV.

Ao se candidatar a um emprego acadêmico ou de pesquisa, destaque suas publicações, experiências de ensino e pesquisa, no entanto, como qualquer outro perfil profissional, o documento deve ser organizado com seções como “educação”, “experiência profissional” e “publicações”, e o candidato deverá listar cada realização, preferencialmente, em ordem cronológica com datas de início e fim. Além disso, se aplicável, inclua seções como “experiência prática”, “prêmios e bolsas de estudo” e “afiliações profissionais”.

Apesar de não existir nenhuma lei dizendo como escrever um currículo, o mais adequado para inserir publicações no CV é listando seus trabalhos publicados em ordem cronológica inversa de acordo com data de publicação.

Lembre-se que a ideia é antecipar as necessidades de seus selecionadores e tentar tornar suas vidas o mais fácil possível. Se esse argumento não te convencer, aqui está outro. Se o recrutador der uma rápida olhada nas suas publicações e ver no topo da lista um artigo datado de 2007, ele pode concluir que você não publicou nada desde então e decide não perder mais tempo lendo esta seção do seu currículo.

Também é aconselhável usar o estilo de referência apropriado para sua disciplina. Se você tem várias publicações, considere dividi-las por tipo, como artigos e capítulos de livros, ou documentos encaminhados. Se algum dos seus trabalhos foi destacado, considere notar essa distinção.

Concluindo, ao listar suas publicações no CV, comece com as mais recentemente publicadas ou com as que estão para revisão (liste-as em itálico) e desça sua lista para a primeira publicada. Mais para frente daremos alguns exemplos para você se basear e incluir corretamente suas publicações no curriculum vitae.

Que tipo de publicações você pode incluir em seu currículo

Essa é uma dúvida frequente de diversos candidatos. Devo incluir todas as publicações em meu CV? Devo incluir trabalhos que ainda não foram publicados? Como listar minhas áreas de interesse?
As respostas para tais perguntas dependem, obviamente, da sua área de interesse.

Uma publicação por si só já é algo impressionante, afinal, o trabalho publicado demonstra uma habilidade incrível do profissional em transmitir o conhecimento. Mostra parte de seu trabalho como agente produtor de novos saberes científicos e desenvolvimento de tecnologias ou de experimentos que só podem ser conhecidas se forem publicados.

Contudo, nem sempre você precisa citar todas as publicações realizadas em seu CV. Se houver publicações que você não esteja mais interessado em divulgar, deixe-as fora da lista. Se você entregou um trabalho há muito tempo e este não é relevante para o seu conhecimento acadêmico atual, não o inclua.

Em relação às obras em andamento, pode ser interessante listar os artigos que você está preparando para enviar para publicação e rotular algo como “Em preparação”. Você também pode incluir trabalhos que você tem enviado para publicação e rotulá-los como “enviados para publicação”.

Manter-se atualizado e continuamente revitalizado é grande parte fruto do valorizar e participar das publicações científicas e tecnológicas do campo de conhecimento de nosso domínio, sendo assim, acreditamos que é fundamental mostrar os trabalhos que se encaixam nesta subseção e que são passíveis de virarem publicações de sucesso.

Nada impede do candidato também listar alguns tópicos que planeja pesquisar em um futuro próximo, só não se esqueça de estar preparado para falar sobre esses interesses durante uma entrevista.
O que incluir no CV depende do que a posição implica, dizem os especialistas. Em particular, quaisquer experiências de graduação que você inclua devem ser altamente relevantes para sua carreira, em especial as publicações. O importante é tentar ser criativo ao relacionar suas experiências com o trabalho em questão.

Exemplos da seção de publicações no CV

Os candidatos que se candidatam a todos os tipos de funções precisam de currículos fortes e profissionais para dar suporte às suas solicitações de emprego. É por isso que temos um conjunto de exemplos de CV com publicações para que você possa se basear e escrever seu próprio currículo profissional.

Essencialmente você pode criar uma seção intitulada como “experiência de pesquisa”, onde você insere suas publicações e apresentações.

Alunos com pesquisa limitada ou com pouca experiência de ensino podem considerar combinar as duas subcategorias nesta seção, mas para profissionais com vasta experiência em pesquisa talvez seja necessário dividir essa categoria em várias outras ou em subseções menores.

Lembre-se de listar seus trabalhos em ordem cronológica, começando com sua publicação mais recente. Inclua o título do trabalho, onde ele foi publicado (incluindo o volume, periódico ou revista), quando ele apareceu e o URL caso tenha sido publicado on-line.

Para publicações, mostrar primeiro os nomes dos autores. É apropriado mostrar o sobrenome, seguido pelas iniciais e iniciais do meio. O nome do candidato deve estar em negrito se houverem outros contribuintes. Em seguida, mostre o ano entre parênteses, o título do artigo, o nome do periódico (em itálico) e, por último, os números do fascículo e do volume. Se houver páginas específicas, você pode indicar isso também. (por exemplo, pp. 23-37).

Por exemplo:

Carvalho, L.B., Pereira, S., Souza, C. (2012) “The protein phosphatase regulates mylocondorlial and growth factor receptor-mediated activity.” J. Biol. Chem. 272: 458-578.

Ribeiro, P. (2010). Do amor ao dinheiro: A primeira década dos quadrinhos. Jornal Internacional de Arte em Quadrinhos, 12(1), 50–67.

Já para os trabalhos em andamento e que ainda serão publicados você pode se basear nos exemplos a seguir:

Barros, D., Carter, L. (em preparação). Retórica de ensino no nível de graduação: lições aprendidas. Leitura, Escrita e Retórica.

Davidson J. (enviado para publicação). A interface da política e da mídia social.

Mesmo que o artigo já tenha sido enviado para a publicação, listar o nome do periódico pode parecer pretensioso. Também é aconselhável apenas listar os documentos que serão enviados em breve. Do contrário, pode parecer que você está querendo encher espaço no papel.

Quem seleciona o seu currículo estará muito mais interessado nas publicações concretizadas do que aquilo que ainda não foi realizado de fato, mas sempre é bom demonstrar suas áreas de interesse para que surja um novo tópico de discussão na entrevista.

Por último, acreditamos que incluir publicações em seu currículo, mesmo que não no modelo vitae, demonstra aos empregadores em perspectiva que você tem habilidades de escrita, e também que você tem o potencial para ser um líder de pensamento em seu setor.

Um currículo é diferente de um curriculum vitae que é usado principalmente para cargos acadêmicos, nele o candidato tem um pouco mais de flexibilidade sobre como incluir seus trabalhos publicados até mesmo porque existem vários formatos do documento que são interessantes.
Você pode optar por listá-los em uma página separada, incluir as publicações na seção de realizações ou listá-las em sua própria seção.

Não se esqueça de mencionar que você incluiu esta lista de publicações em sua carta de apresentação.

Esses exemplos foram cuidadosamente preparados para ajudá-lo a escrever o seu próprio CV com publicações e incluir todas as informações vitais para impressionar potenciais empregadores e, esperamos que você possa conseguir o emprego que realmente deseja. Boa sorte.