Criador curriculo online

Trabalho voluntário em um currículo

Adicionar o trabalho voluntário em seu currículo pode ser exatamente o que você precisa para mostrar aos recrutadores o seu potencial


Nos dias de hoje os gerentes de contratação estão cada vez mais interessados em conhecer os possíveis candidatos que farão parte do quadro corporativo e uma das formas de turbinar o seu currículo é adicionar experiências fora do âmbito profissional no papel.

A experiência de voluntariado sempre mostra a um empregador que você está disposto a se envolver, vestir a camisa do time, tomar iniciativas e fazer as coisas acontecerem. O trabalho voluntário mostra diversas qualidades que são muito procuradas em todos os setores.

Seria um erro terrível passar essa oportunidade adiante e não conhecer os benefícios que esta prática incrível pode trazer para o seu currículo e também para o seu bem estar social.
Neste artigo o leitor aprenderá sobre os vários benefícios de inserir experiências de trabalho voluntário em seu currículo, como fazê-lo e ainda verá alguns exemplos sobre o tema.

 

Por que incluir trabalho voluntário em um currículo?

É aceitável colocar trabalho voluntário no currículo quando você está se candidatando a um emprego especialmente em certas situações.

O trabalho voluntário consiste em dedicar seu tempo livre a uma atividade que beneficie direto ou indiretamente a vida de outras pessoas sem que você receba alguma compensação monetária por isso.

O voluntariado é um exercício excelente para ajudar ao próximo, organizar e participar de eventos importantes, praticar cidadania, fazer novos amigos e contatos, além disso, estar engajado à alguma causa nobre. Essa experiência ocupa o nosso tempo livre e além disso, promove muitos conhecimentos novos, é a chance de descobrir uma causa que mude a forma como você encara as coisas e trazer um novo sentido para sua vida.

Existem inúmeras razões para praticar o voluntariado, mas além dos benefícios sociais, outro motivo pelo qual ele vem se tornando tendência entre muitos jovens é pelo fato de agregar valor ao currículo profissional.

O trabalho voluntário agrega ao currículo uma experiência a mais, ele pode ser uma excelente maneira de demonstrar as suas principais habilidades, como planejamento de eventos, captação de recursos ou solução de problemas, e certamente deve ser integrado a outras experiências de trabalho em seu CV.

A palavra “voluntário” vem do latim e significa “de própria vontade”. Dessa forma, a prática é vista como uma opção dentre as diversas atividades extracurriculares que uma pessoa pode desenvolver ao longo da vida, principalmente se estiver no início de sua carreira.

Quando citado em seu currículo, o voluntariado apresentará aos recrutadores uma variedade de habilidades valiosas. Saber como integrá-lo corretamente em sua seção de experiência de trabalho é fundamental. Experiências voluntárias são especialmente importantes se você tiver lacunas de emprego notáveis ​​em seu currículo devido à economia ou circunstância pessoal, isso permite mostrar que você é um indivíduo apaixonado e motivado com muito a oferecer a qualquer organização ou instituição. Com a colocação adequada, experiências voluntárias podem revelar-se muito benéficas para o impacto geral do seu perfil profissional.

A versatilidade de quem age em prol de uma causa voluntariamente, seja ela qual for, mostra que a pessoa é capaz de se adaptar bem a diferentes situações, também demonstra aspectos de que o candidato possa ter um perfil de liderança, pensando em conjunto e não apenas em si mesmo, além de insinuar a capacidade de motivar os demais colegas a também se envolverem em atividades extras.

Trabalho voluntário currículo

Por tais razões o voluntariado aumenta consideravelmente as chances na hora de conseguir um emprego no mercado de trabalho, as práticas altruístas enriquecem o perfil profissional dos candidatos, esta tem sido uma estratégia muito utilizada por aqueles com pouca ou até mesmo nenhuma experiência laboral, mas não se limita a profissionais inexperientes.

Essa é uma ótima maneira de se destacar dentro de uma multidão assídua por conseguir empregos frente à uma crise econômica constante e à forte concorrência no mercado atual. Incluir o trabalho voluntário no currículo é a forma de conseguir o destaque que você precisa.

Mas não pense que o voluntariado traz benefícios apenas ao seu currículo, pelo contrário, exercer uma atividade voluntariamente ajuda o profissional a desenvolver qualidades nobres, atuar com melhor desenvoltura, aprimorar a sua linguagem e comunicação verbal e corporal, além de estimular o seu raciocínio lógico, relacionamento interpessoal e perfil de liderança.

Todos esses atributos são muito valorizados em praticamente todos os setores de uma organização, hoje é dia é muito difícil encontrar posições onde o profissional não terá contato com outros colaboradores, as empresas buscam por funcionários éticos, comprometidos e atenciosos, onde as habilidades e competências comportamentais muitas vezes se sobressaem às aptidões técnicas, afinal, é mais fácil treinar um candidato em uma tarefa mecânica do que a tratar os clientes com respeito, por exemplo.

Não deixe passar a chance de incluir o trabalho voluntário em seu currículo profissional. Ser um voluntário é uma experiência única, ela mudará definitivamente a vida de muitas pessoas todos os dias. Uma oportunidade de expandir horizontes, fazer o bem e tornar-se mais engajado, causando um impacto positivo para a sociedade e para você mesmo.

Como colocar voluntariado em um currículo

Após sabermos sobre as vantagens de incluir o voluntariado no currículo, não temos dúvida de que as práticas serão descritas para chamar a atenção dos gerentes de contratação. Mas então, qual é a melhor maneira de adicionar o voluntariado e onde você deve listá-lo? Leia para aprender a incluir o trabalho voluntário em seu currículo e deixar os recrutadores cada vez mais interessados em você.
O objetivo de incluir essas práticas no perfil profissional é mostrar desenvoltura e pró atividade para diversas tarefas, ademais, o candidato mostra um forte diferencial em relação às características e competências que carrega em sua trajetória e conduta social.

O trabalho voluntário abrange uma ampla gama de atividades e pode melhorar muito suas chances de conseguir uma entrevista para o seu emprego ideal, mas isso vai depender se você sabe como colocar o trabalho voluntário em seu currículo de uma forma que mostre seus pontos fortes, dedicação e entusiasmo.

Candidatos a emprego aprendem novas habilidades ou ganham experiência todos os dias através de uma variedade de tarefas, seja em sua carreira acadêmica, ocupação ou através de hobbies em seu tempo livre, portanto, é fundamental saber descrever suas experiências de forma sucinta e objetiva, sempre é bom lembrar nossos leitores que currículos longos são descartados quase que imediatamente.

Cada candidato deve focar nas atividades realizadas e como elas puderam contribuir para o seu desenvolvimento pessoal e também profissional.

A maneira como incluir o trabalho voluntário dependerá do tipo de curriculo que você escolhe usar, pois você pode destacar a experiência de trabalho não remunerado como uma atividade extra ou talvez queira incorporar as posições em seu histórico de trabalho.

Os candidatos têm a possibilidade de incluir uma seção de currículo dedicada a cargos voluntários, o que explica, da mesma forma que a seção de experiência de trabalho profissional, a posição ocupada e o nome da empresa ou associação.

Você também pode listar as responsabilidades e tarefas e quaisquer realizações importantes que você tenha realizado se o cargo ou a empresa for relevante para o seu perfil profissional ou a vaga em oferta. Isso irá variar se você escolher uma combinação ou currículo funcional em oposição a um layout cronológico e os candidatos a emprego precisarão adequar as habilidades e informações apropriadas de cada posição, conforme cada modelo de currículo.

Em um currículo cronológico, por exemplo, é possível criar uma seção nova que você pode intitular como “Trabalho Voluntário”, “Experiências Extracurriculares”, “Informações Adicionais”, ou como julgar melhor.

Se o objetivo é demonstrar o máximo de práticas de voluntariados, sugerimos que o nome da seção tenha relação com o tema, já que atividades extracurriculares ou adicionais podem incluir uma gama de práticas que não são consideradas voluntárias. Sendo assim, da mesma forma que a seção de Experiência Profissional é elaborada, cronologicamente, em ordem inversa, você pode incluir o nome da instituição, projeto social ou causa em que trabalhou, período e descrever sucintamente suas atribuições.

Por exemplo:

EXPERIÊNCIAS VOLUNTÁRIAS

Assentamento Bela Vista – Comunidade do Movimento do Sem Terras
Ribeirão Preto/SP – Janeiro de 2016 > Data atual
Responsabilidades: Auxílio na manutenção da infraestrutura das casas dos moradores e instrutor de higienização de alimentos na escola local.

Lar Escola Cristo Rei – Orfanato
Ribeirão Preto/SP – Outubro de 2010 > Dezembro de 2014
Responsabilidades: Visitas semanais ao orfanato e desenvolvimento de atividades pedagógicas e sociais com as crianças.

Caso opte pelo modelo CV funcional, é possível citar as práticas de voluntariado logo no Sumário de Qualificações ou na seção de Habilidades Relevantes, no entanto, por não haver uma seção específica para citar as práticas, é necessário descrever que a experiência foi voluntária.

Agora vamos mostrar como o candidato pode inserir as experiências de trabalho voluntário no exemplo de currículo funcional de acordo com as mesmas informações do exemplo anterior:

Habilidades relevantes:

  • Bom relacionamento com crianças
  • Desenvolveu atividades de trabalho voluntário em duas instituições diferentes (orfanato e comunidade MST) onde atuou com crianças de diversas idades, promovendo atividades extracurriculares e de convívio social.
  • Visitas semanais ao orfanato para realizar brincadeiras pedagógicas aprendidas por meio de estudos e pela faculdade.
  • Ensinamento de práticas de higienização de alimentos para as crianças da comunidade.

Habilidades de manutenção

  • Promoveu manutenções e reparos de infraestrutura na moradia de diversos membros da comunidade do movimento de sem terras de sua cidade local.
  • Consertos gerais em materiais de madeira, reparo de vazamentos, experiência em pintura de cômodos.

Conselhos para colocar voluntariado em um currículo

As experiências de trabalho voluntário adicionadas em um currículo se tornam destaque principalmente se você é um candidato recém-formado, como candidato de nível básico, provavelmente sua experiência de trabalho remunerada é praticamente nula, aconselhamos fazer o trabalho voluntário e descrevê-lo para chamar mais atenção ao seu currículo.

Se você está cogitando mudar de carreira, essa é uma das formas de mostrar que você é um colaborador multitarefas e não há melhor maneira de conseguir um emprego em um novo setor do que mostrar você é uma pessoa comprometida e que pode ir além.

No caso de você estar voltando ao mercado de trabalho após um período de inatividade, seja por conta da crise de desemprego ou por motivos pessoais como licença maternidade ou qualquer outro fator, listar sua experiência de voluntário em um currículo é uma ótima forma de mostrar que você passou esse tempo desenvolvendo ativamente novas habilidades.

Mas o conselho principal que podemos dar aos nossos leitores é não deixar essa prática de fora de seu documento, apenas em casos excepcionais onde a experiência de trabalho formal ou formação acadêmica para a vaga em questão forem mais relevantes e o candidato tiver muitas informações referente a estes assuntos.

No entanto, ainda é possível citar a experiência de trabalho voluntário em sua carta de apresentação, algumas plataformas on-line, inclusive, possuem campos específicos a serem preenchidos para que os candidatos incluam essas informações. Essa pode ser uma oportunidade de abrir a porta para tratar do assunto durante as entrevistas podendo explorar um pouco das habilidades que ficaram ocultas por não haver espaço suficiente para tratar do assunto no papel.
Algumas dicas legais para incluir a seção de experiência de voluntariado no currículo são:

    • Faça uma lista por tópicos das atividades

Liste atividades específicas para desenvolvimento de habilidades em seu currículo. O trabalho substancial, como gerenciar o orçamento de uma instituição de caridade ou recrutar e treinar uma equipe, é atraente para os empregadores porque essas experiências são aplicáveis ​​a situações de negócios.

    • Enfatize as experiências relevantes

Dê preferência para incluir apenas realizações que possam ser colocadas em termos quantificáveis ​​ou que demonstrem suas qualidades de liderança. Evite listar o trabalho de caridade para o qual tudo que você fez foi montar cadeiras ou realizar algum outro serviço menor.

    • Cuidado ao listar instituições consideradas polarizadas

Listar abertamente grupos políticos ou religiosos pode desestimular um gerente de contratação que tenha crenças diferentes. Pela ética não é legal escolher um candidato sobre outro por causa de tais fatores, mas infelizmente isso ainda acontece.

    • Turbine o seu currículo pronto com novas experiências

Existem milhares de maneiras de exercer um trabalho voluntário, além do voluntariado óbvio, como uma posição em uma organização sem fins lucrativos, como um abrigo ou orfanato, alguns exemplos são: treinador de esportes, ajudando em eventos, arrecadar fundos, mentoria, oferecer serviços gratuitos para a comunidade, associações escolares, serviço comunitário, aconselhamento, etc.
Se você quer ir mais a fundo no assunto, existem sites especializados que oferecem serviços para aspirantes inclusive no exterior, você pode aproveitar seu período de férias para vivenciar essa nova experiência.

Caso você queira se candidatar à uma posição de trabalho voluntário, um currículo para demonstrar suas competências também é super válido. A dica aqui é criar um campo intitulado “Objetivo” em seu currículo e colocá-lo o em negrito, em fonte um pouco maior que o restante do texto. Sob o título, digite um resumo de uma ou duas frases de suas metas para obter a posição para a qual você está se candidatando e uma breve razão para querer exercê-la. Não importa se a vaga é voluntária ou paga – aplique o mesmo nível de profissionalismo em seu CV.

No caso de estar se candidatando a uma posição voluntária, outra dica é criar uma carta de apresentação para acompanhar o seu currículo profissional quando estiver solicitando o trabalho. As cartas de apresentação dão a você a chance de elaborar mais informações sobre os dados que você escreveu na seção “Objetivo” do seu currículo e podem dar a você uma chance de informar aos gerentes da organização por que você está comprometido em se voluntariar ou trabalhar com eles.

Trabalho voluntário relacionado em seu currículo

Se uma posição de voluntário está diretamente relacionada ao seu setor e torna-se relevante para sua busca de emprego, então você certamente pode misturá-la na seção de experiência de trabalho do currículo. Se você é ou não pago por uma posição, nem sempre isso é importante. A substância da posição e o que ela implica é o que permanece em destaque para o empregador, seja uma posição remunerada ou voluntária.

Por exemplo, se você está atuando voluntariamente em Gestão de Negócios ou Finanças em um projeto, você pode adicionar uma prática de voluntariado na seção de experiência laboral.
Incorporar seu conhecimento de voluntariado no currículo pronto para obter o máximo benefício depende de como a sua experiência de tais práticas está relacionada à sua meta de carreira.

O trabalho voluntário relacionado pode ser combinado com a experiência laboral sob um título de categoria como “Experiência Relacionada”. Se o trabalho voluntário demonstrar uma área de habilidade crítica, ele poderá ser colocado dentro de uma categoria com um título funcional como “Experiência em angariação de fundos” ou “Experiência em planejamento de eventos”.

Mas pense bem, pois em ambos os casos, a experiência do voluntariado deve ser listada com um título que capte a essência do seu papel e uma descrição que destaca as habilidades aplicadas e quaisquer realizações.
Ao listar suas realizações, também é uma boa ideia quantificar essas contribuições com números tangíveis ou porcentagens.

Nos casos em que seu trabalho voluntário lhe trouxe certas habilidades ou novas qualificações, mas as posições não correspondem diretamente à indústria ou posição que você está se candidatando, é aconselhável criar uma seção de currículo separada com as informações básicas e simplesmente incluir as habilidades. ou certificados sem expandir as responsabilidades do papel.

Experiências voluntárias quase sempre aumentam a carreira mesmo quando não estão na exata linha de trabalho que você está procurando, por isso, não tenha medo de aumentar suas chances de conseguir o emprego dos sonhos incluindo o trabalho voluntário em seu currículo. Juntamente com a sua experiência de trabalho, informações de contato, competências, seção de educação e objetivo ou qualificação, onde você pode até mesmo fazer referência às habilidades ou certificados adquiridos pela sua participação.