5 Dicas de currículo para quem ficou pouco tempo em algum emprego

Se você ficou pouco tempo no último emprego ou mudou de empresas com mais rapidez do que gostaria, não deixe que isso atrapalhe o seu futuro profissional. Confira estas dicas de currículo e prepare-se para conquistar o emprego duradouro que tanto deseja.

Dicas de currículo para quem ficou pouco tempo em algum empregoNeste artigo, nossa equipe de especialistas em currículo revelam as melhores estratégias para você contornar as questões relativas à sua permanência nos cargos anteriores.

Afinal, é hora de recuperar a autoconfiança e dar mais destaque à sua eficiência e disposição para o trabalho.

Vamos lá?

Como lidar com empregos de curta duração na hora de montar um currículo

Avalie seu histórico profissional como se você fosse um dos recrutadores.
Pessoas que avaliam muitos currículos têm o costume de “escanear” o documento com o olhar e os números sempre chamam atenção. Porém, a razão para checar por quanto tempo você esteve em empregos anteriores não é a matemática: 6 meses, 1 ano, 3 anos e meio, 5 anos…

O que interessa na contagem de sua permanência é o que ela revela sobre a sua trajetória profissional. Por exemplo, se determinado período na empresa faz parte do contrato ou se a atuação foi interrompida por insatisfação de uma das partes.

Portanto, nossa dica n.1 é fazer seu currículo pensando nas dúvidas que os avaliadores podem ter com seus números — e procurar esclarecê-las no currículo.

Capriche no objetivo e/ou resumo profissional do seu currículo

Aproveite que esses campos ficam logo no topo do CV para causar uma excelente primeira impressão sobre suas experiências e conquistas, além de enfatizar seu interesse em uma posição de longo prazo no quadro da empresa.

Use esses espaços para apresentar aos avaliadores os pontos fortes de seu histórico profissional. Assim, você tem uma oportunidade perfeita para esclarecer as principais dúvidas da equipe de recrutamento e ajudá-la a entender suas intenções e decisões ao longo da carreira.

Para facilitar esse processo, organize todos dados sobre seus empregos anteriores antes de preparar o CV. Fazendo isso, será mais fácil levantar quais as suas experiências profissionais mais relevantes e encontrar um modelo de currículo que as coloque em destaque — não apenas nesses campos, mas também nas descrições ao longo do documento.

Decida se vale a pena omitir alguma experiência

Essa pode ser uma solução interessante, desde que você considere os seguintes pontos antes de tomar essa decisão:

  • Talvez não seja preciso chamar a atenção para uma experiência que tenha durado menos de 6 meses, por exemplo.
  • Contudo, a pessoa que avaliar o seu CV pode considerar que houve inatividade ou trabalho não remunerado no período da experiência omitida.
  • Não há problemas em deixar de mencionar algum emprego menos relevante no currículo, a menos que um dos requisitos para a candidatura seja listar todas as empresas em que você trabalhou.

Apresente razões para ter ficado pouco tempo no emprego

Se você ficou pouco tempo em seu último emprego, mas atuou em outra empresa por mais de 3 anos deve haver um motivo para isso, não é mesmo? E, certamente, as eventuais lacunas entre contratações ou mudanças de cargo também tiveram razões para acontecer.

O ideal é esclarecer esse tipo de inconsistência em seu currículo de forma breve e assertiva.

Para demonstrar que seu curto envolvimento em um trabalho não é algo de problemático, inclua uma rápida justificativa ao lado do cargo como, por exemplo, “demissão por cortes no setor” ou “contrato para cobertura de férias”.

Evite ressaltar pontos que podem ser considerados fracos

Quer um exemplo? Em vez de listar as datas de início e término em uma posição, você pode informar apenas os anos em que permaneceu sob contrato dessa maneira: 2018-2019.

Evite fazer gracinhas para justificar uma pausa nas atividades profissionais para cuidar dos filhos ou, por exemplo, um período sabático. Um avaliador pode até se divertir ao se deparar com frases como “mãe em tempo integral” ou “gerenciamento de transporte e acomodações internacionais”, mas o impacto desse tipo de declaração costuma ser negativo.

Por outro lado, não hesite em incluir no CV algum trabalho voluntário que agregue valor à cronologia de sua carreira — de preferência, mencionando as principais realizações e oportunidades de se destacar por suas habilidades.

Coloque estas dicas de currículo em prática

É fato: a maioria dos recrutadores repara quando um profissional não permanece tanto em uma ou mais empresas. Por isso, se você ficou pouco tempo em seu último emprego, aproveite o que aprendeu neste artigo para apresentar sua atuação com honestidade e foco nas conquistas durante cada período sob contrato.

Aplique estas dicas de currículo e demonstre o que pode oferecer em um emprego duradouro.

Boa sorte!